Paulo Faustino é consultor de marketing, palestrante e autor de inúmeros livros que acumulam mais de 60 milhões de leitores pelo mundo. Marketing Digital na Prática, do qual falamos hoje, é apenas um deles – e, já nas primeiras páginas, descobrimos que a obra não poderia ter nenhum outro título, senão esse.

Já no início, o primeiro depoimento sobre a importância dessa leitura é de Rafael Rez, autor do livro mais lido sobre Marketing de Conteúdo no Brasil. E, se os depoimentos não forem o suficiente, o sumário entrega que esse não é um livro para quem gosta de vida fácil: são mais de 300 páginas de pura prática, passando desde a criação das personas até as possibilidades de automação de marketing.

A principal lição da obra é seu título: as estratégias só podem ser comprovadas na prática e, por isso, conhecer as técnicas corretas de marketing digital é uma habilidade indispensável. E, mais que isso, deve compor um diálogo com quem está do outro lado do computador, e não um monólogo.

Paulo Faustino nos lembra constantemente que ninguém se interessa na marca pela marca: os consumidores querem desfrutar dos benefícios que os produtos ou serviços de uma marca proporcionam. Por isso, deixe o maçante conteúdo institucional, daqueles quadrados e desimportantes ao cliente, para a newsletter interna.

Na internet, quem entra deve saber jogar, e o jogo só começa quando existe um conteúdo assertivo, personalizado e interessante em cima da mesa. Cada empresa precisa achar seu tom e seguir em frente.

A sua ideia que não é sua

Uma metodologia importante sugerida por Faustino é o que muita gente conhece como “psicologia inversa”: para que uma estratégia de marketing digital renda conversões, o cliente precisa achar que a ideia de comprar foi dele.

Funciona mais ou menos assim: você joga os benefícios, a pessoa os assimila e entende, por conta própria, que você é a melhor opção. Por isso, discursos como “compre agora!”, “não perca” ou qualquer outro com verbo no imperativo tendem a não atingir o objetivo final.

Nas palavras do autor,

“Ninguém gosta de receber ordens. Quando realiza uma ação em uma landing page, seja o preenchimento de um formulário, seja um download de e-book, o usuário procura tomar, ele mesmo, a decisão. Isso significa que o call to action precisa corresponder a essa necessidade. Ou seja, ao invés de usar um CTA como ‘clique’ para download do e-book, é melhor recorrer a algo como ‘eu quero o e-book!’. Ao clicar nesse botão, o usuário sente que foi ele quem tomou a decisão de fazer o download, e não que recebeu ordens para tal”.

Isso também diz muito sobre a personalização e a qualidade do conteúdo: quanto mais atrativo ele for, no sentido de colocar na conta do usuário sua própria ação, mais eficiente ele se mostra.

Afinal, se você estuda um produto ou serviço para tomar uma decisão, tende a valorizá-lo muito mais, certo? O mesmo ocorre com seu cliente.

Outro insight bacana de Paulo Faustino é fazer com que a pessoa por trás de cada marca tire proveito do perfil pessoal para se firmar como autoridade em algum assunto. Assim, o principal item da sua lista de prioridades no marketing digital é criar um estilo próprio, que possa ser reconhecido facilmente como seu.

Prática do início ao fim

Quando ensina como e porquê fazer cada uma das técnicas de marketing digital que apresenta, Paulo Faustino também indica ferramentas e pontos de partida para que o leitor possa fechar o livro, praticar o que aprende e depois voltar à leitura.

Dito isso, o que temos em mãos quando lemos Marketing Digital na Prática é uma aula muito interessante que vai desde antes de ter um negócio estabelecido até a mensuração dos resultados de todas as estratégias sugeridas.

Esse é um dos livros mais grossos, em número de páginas, sobre marketing digital (pelo menos entre os que foram escritos em português ou traduzidos para nossa língua) dentre os quais já nos deparamos na jornada do Portal Insights. E isso tem uma razão de ser. Cada página vem com uma informação importante que revela meios de conseguir mais sucesso a cada nova tentativa de estabelecer comunicação com o cliente.

Esse é um livro focado em profissionais que já trabalham com marketing digital, ou em pessoas querem muito aprender para começar agora, seja como freelancer ou como empreendedor que quer entender mais sobre a área. E, mesmo com uma linguagem técnica, Faustino consegue ser didático e detalhista. Nada escapa ao radar de quem acompanha seu raciocínio até o final.

Por isso, é indispensável separar um tempo para não apenas ler o conteúdo da obra, mas, também, para estudá-lo. Essa é uma verdadeira aula de marketing digital ministrada por um dos maiores influenciadores da nova geração de marqueteiros.

Ler os capítulos, em separado, até funciona, mas indicamos fortemente que se leia tudo.

No fim, tudo é prática! E não há forma de aprendizado melhor do que essa.

Surpreendente, sim!

Muitos profissionais ou entusiastas do marketing digital ficam com um pé atrás antes de adquirir alguma obra sobre o tema porque, de tempos em tempos, tudo fica parecendo mais do mesmo. Assim, investir em uma leitura que dá a impressão de já ter sido feita, só que em outro lugar, desanima uma legião de pessoas.

Mas pode se tranquilizar: isso não ocorre com Marketing Digital na Prática.

Paulo Faustino tem um jeito único de escrever – e, spoiler alert, escreve em português de Portugal, o que pode causar certa estranheza no princípio, mas logo passa –, distribuindo seu conhecimento em etapas bem cadenciadas, e traz muitos exemplos interessantes de como, claro, colocar a mão na massa.

Inclusive, na contramão de vários autores ou influenciadores de plataformas sociais que têm medo de expor seu portfólio, Faustino vai muito além. Ele demonstra, inclusive, como faz seu próprio marketing digital, que já atinge números que, nos anos 1990, seriam computados apenas para pessoas públicas.

Basicamente todas as ações ou estratégias das quais Faustino trata são explicadas com exemplos, setas, negritos e itálicos, facilitando a comunicação entre as pontas.

Essa é a melhor forma de separar o joio do trigo entre as pessoas que realmente têm algo importante a dizer e aquelas que só querem o título de guru digital. Quando os resultados são os que a pessoa obteve, e não uma outra grande marca da qual ele não fez parte da equipe, o leitor se sente empático e acompanha a saga com o empreendedor no papel.

Portanto, se o que você busca é se especializar em marketing digital a partir de um bom conteúdo para sua empresa (que, como o próprio autor fala, ainda é o rei do marketing), esse livro é justamente para você.

Se você busca entender melhor as oportunidades do marketing digital, esse livro também é pra você.

E se quer ter uma noção básica de como o marketing digital funciona para poder contratar serviços dessa área com mais autonomia e poder de negociação, esse livro é pra você.

Ou seja, não deixe de ler.

Pode ser que, depois de ler Marketing Digital na Prática, você revise sua estratégia de comunicação online, do zero ou em etapas. Você vai querer otimizar cada canto do seu site e redes sociais para conquistar chance de obter resultados.

E, certamente, vai repensar todas as vezes em que contou uma piada de português. Afinal, é com muita inteligência e perícia que Faustino nos mostra que, em se tratando de marketing digital, a prática de fato leva à perfeição. 

Caso queira saber mais sobre Paulo Faustino, confira nosso podcast conversando com ele.

Para mais informações sobre marketing e negócios, assine nossa newsletter semanal no campo abaixo.

Fechar Menu