Checklist de Marketing Digital para quem está começando do zero

checklist de marketing digital como fazer

Sabe aquele meme de “expectativas x realidade”? Ele é muito real quando pessoas que nunca tiveram contato pr´´oximo com marketing resolvem se aventurar na elaboração de uma estratégia completa para suas empresas. Por isso, preparamos um checklist de Marketing Digital indispensável para quem quer se posicionar no ambiente online.

Assim, é possível criar não apenas uma estratégia executável como, também, acompanhar seu progresso e mapear os próximos passos com calma.

Abaixo nós preparamos um checklist que condensa anos de práticas atuando com Marketing Digital em clientes reais. A ideia é que a partir dele você possa ter um roadmap claro dos passos necessários para desenvolver – no mínimo – um começo eficiente e produtivo para sua empresa.

Em outras palavras, se você seguir o checklist, estará um pouquinho mais longe de ver sua área de marketing digital ilustrar o meme de expectativa x realidade.

Vamos lá?

Etapas do checklist de marketing digital

O seu checklist precisa ter algumas etapas, são elas:

  • Setup inicial
  • Personas
  • Site
  • Anúncios
  • SEO
  • Growth Hacking

Abaixo, listamos melhor como realizar cada etapa, confira!

Setup inicial

É preciso começar pelo começo, já que não há nenhuma outra forma possível. Parece até um pouco idiota, mas é verdade: muita gente se esquece que, antes de colocar a mão na massa, é preciso separar muito bem os ingredientes da receita, nas condições e quantidades necessárias para que o resultado seja efetivo.

No nosso checklist, o nome disso é “setup inicial” e vai te ajudar a organizar as demandas para o início dos trabalhos. Não pule nenhum item da lista! Segui-la à risca é mais um selo de garantia no sucesso do seu projeto.

  • [ ] Criar uma conta no Google Analytics e instalar tag de acompanhamento no site;
  • [ ] Criar uma conta no Google Search Console e conecte seus dados com o Google Analytics; 
  • [ ] Criar uma conta Google Tag Manager e instalar tag de  acompanhamento no site;
  • [ ] Criar e personalizar perfis nas nas redes sociais mais relevantes  para sua empresa; 
  • [ ] Criar o Gerenciador de Negócios no Facebook;
  • [ ] Criar uma conta de anúncios no Facebook Ads; 
  • [ ] Criar uma conta de anúncios no Google Ads; 
  • [ ] Instalar tag de remarketing do Google Ads; 
  • [ ] Criar as conversões relevantes para sua empresa no Google Ads;
  • [ ] Instalar Pixel do Facebook em todas as páginas do site;
  • [ ] Criar as Conversões Personalizadas mais relevantes para a sua empresa no Facebook Ads; 
  • [ ] Caso você tenha uma base de clientes ativos, criar um Público Personalizado e um Público Semelhante a partir dela. 

Personas

Pra quem já frequenta o Portal Insights há tempos, aqui vamos chover no molhado: é indispensável conhecer e reconhecer as personas da sua marca para que qualquer ação traga um resultado positivo.

Antes que você responda que “meu produto/serviço é pra todo mundo”, saiba que quando algo é pra todo mundo, na realidade ele não é pra ninguém. 

  • [ ] Criar o seu BrandScript;
  • [ ] Entrevistar pelo menos três clientes (ou potenciais clientes);
  • [ ] Realizar estudo de público-alvo no Audience Insights do Facebook;
  • [ ] Fazer um levantamento de Concorrentes;
  • [ ] Fazer um levantamento de Referências;
  • [ ] Analisar as palavras-chave mais relevantes para o seu mercado de  atuação usando o SEMRush ou ferramenta similar;
  • [ ] Documentar em um arquivo simples de texto os principais insights  coletados nos passos anteriores;
  • [ ] Criar as Personas de sua empresa (no máximo três); 
  • [ ] Documentar a Linha Comunicativa (como a sua empresa irá se  comunicar com seus potenciais clientes). 
Todas as ferramentas citadas acima são online, mas, se facilitar para você, anote o checklist de marketing digital numa folha de papel bem à vista. O importante é ser capaz de acompanhar seus passos e metas com precisão.

Site

Aqui é a hora que a gente deixa escapar a idade: quem é que viu o advento dos sites como aquelas páginas esquisitíssimas, muito mecânicas, que eram mais institucionais do que informativas?

Ainda bem que a realidade mudou, porque não poderia ficar mais chato do que isso. Hoje, sites são fonte não só de informações sobre a empresa, o produto ou o serviço, mas também de relacionamento de longo prazo com o público. Através dos conteúdos de um site seu potencial cliente pode tirar suas dúvidas primárias e, caso encontre dados relevantes, certamente irá se lembrar de quem deu essa “ajudinha” durante a jornada de compra – ou seja, da sua empresa.

  • [ ] Fazer um diagnóstico de velocidade do site no Google PageSpeed  Insights e aplicar os ajustes necessários para elevar o score em pelo menos 70; 
  • [ ] Instalar os plugins WP Super Cache e EWWW para manutenção da velocidade do site;
  • [ ] Analisar a responsividade do site e fazer os ajustes necessários  para manter a boa usabilidade em mobile;
  • [ ] Instalar e configurar Yoast SEO para otimização básica para buscadores; 
  • [ ] Otimizar o conteúdo do site a partir das palavras-chave mais relevantes para seu negócio e boas práticas de copywriting;
  • [ ] Se necessário, criar landing pages para divulgação do serviço/produto de acordo com as dores de cada Persona (não  esquecer de instalar as mesmas tags do Google, Pixel do Facebook  e Conversões).

Anúncios

Fazer anúncios, no marketing digital, não significa apenas pensar na mensagem e onde ela será veiculada, mas também quando, por quanto tempo, para qual persona, em qual horário e localização, em qual momento da jornada de compra e por aí vai.

Em outras palavras, os anúncios são um passo importante do sucesso de uma estratégia. Para tirar deles o melhor proveito, lembre-se de que, além de configurar as campanhas, é indispensável criar indicadores de performance que possam ser mensurados com frequência.

  • [ ] Criar as primeiras campanhas no Facebook e Instagram;
  • [ ] Criar as primeiras campanhas no Google;
  • [ ] Estabelecer uma rotina de otimização de anúncios;
  • [ ] Estabelecer uma rotina de testes. 

SEO

“Céu”, “Ciôu”… não importa o jeito que você pronuncia, a mensagem do SEO (Search Engine Optimization) é clara: seu site precisa ter relevância, consistência, constância e rapidez para estar bem posicionado nos mecanismos de busca.

Se estamos sendo sinceros, quando falamos de “mecanismos de busca” falamos basicamente do Google, mesmo, já que ele é o motor mais utilizado no mundo para essa finalidade. Então, quando otimizamos um site ou conteúdo para os motores de busca, estamos basicamente utilizando os algoritmos sugeridos pelo Google para definir o ranqueamento.

Levando em consideração que eles mudam com frequência, melhor ter o checklist de marketing digital sempre à mão – e sempre atualizado – para não perder nenhuma “regrinha” nova.

  • [ ] Fazer um Planejamento de Conteúdo com frequência de no mínimo 1x / Semana com base na pesquisa de palavras-chave, concorrência e originalidade;
  • [ ] Fazer uma Prospecção de Backlinks para publicar pelo menos 2x guest posts por mês em sites relacionados ao seu mercado, com autoridade de domínio igual ou superior ao da sua empresa. 
  • [ ] Configurar os aspectos de SEO Off-page.

Growth Hacking

Ninguém que se posiciona na internet pensa: “estou bem assim, é assim que quero ficar”. Mesmo porque empresas gerenciadas por quem pensa assim devem estar da quinta página do Google para trás…

Todo mundo quer crescer; expandir não apenas a presença virtual, com site, blog, redes sociais, anúncios e outros recursos, mas também aumentar sua capacidade de venda e o faturamento anual.

E dá pra fazer isso seguindo um checklist de marketing digital? Dá sim! Desde que você saiba onde está e onde quer chegar, em termos de números, os insights vão vir e podem fazer a diferença no seu escopo de trabalho.

Aqui vai uma dica: o ambiente digital se alimenta da tentativa e erro. Portanto, não se esqueça de programar experimentações frequentes para ver quais soluções dão melhor resultado em menor espaço de tempo.

  • [ ] Estabelecer uma rotina de Relatórios e Insights;
  • [ ] Estabelecer uma Rotina de Experimentos;
  • [ ] Estabelecer uma Rotina de Otimização de Personas;
  • [ ] Contratar um consultor externo para análise de aproveitamento e direcionamento dos próximos passos. 

Conclusão – O checklist de marketing digital é mais fácil que imagina!

Concluindo, esse tipo de checklist faz a diferença na condução das estratégias de marketing porque, ao ser utilizado, temos mais um mecanismo para que não nos esqueçamos de nada.

A memória humana é falha e, por mais que você faça a mesma coisa mil vezes seguidas, sempre há o risco de faltar algum detalhe. Nesse caso, ter acesso a uma “lista de lembretes” é essencial, principalmente quando o planejamento de marketing digital em questão é feito para empresas pequenas e de recursos limitados.

Lembre-se que você só consegue ver o retorno de cada ação se medi-la! Sem a mensuração de resultados é impossível falar que algo fez sucesso ou fracassou. Use o checklist também para quantificar suas tentativas de campanha e, com sorte, o histórico das estratégias vai mostrar o que dá certo, o que não dá e o que precisa ser incluído ou retirado da lista.

Gostou desse conteúdo? Leia mais artigos do Portal Insights! Eles foram feitos para te ajudar a alavancar sua marca independentemente do tamanho da empresa. 

SEJA UM ASSINANTE

Receba um resumo das informações mais relevantes da semana sobre Marketing Digital