Um profissional de conteúdo faz muito mais do que escrever bons textos: é ele que aproximará a sua empresa do público, por meio da captação da atenção deles. A partir daí, com uma boa estratégia de funil de marketing, é possível conseguir fidelização e conversão!

O Inbound Marketing, em meio às suas estratégias, tem no profissional de conteúdo uma peça-chave para produzir materiais capazes de realmente atrair público. Boas publicações precisam ser pensadas por pessoas que entendam esse ciclo de atração e que também tenham conhecimentos técnicos. Esse colaborador deve entender como seu conteúdo precisa ser posicionado na web.

Para as empresas, contar com alguém com essa capacidade é ter a garantia de que sua marca estará exposta da maneira adequada. Mais do que um espaço na web, conteúdos de qualidade são capazes de chamar a atenção de uma audiência qualificada, ou seja, pessoas que têm real interesse no que é vendido.

Neste post, você entenderá melhor o papel do profissional de conteúdo e a quais detalhes uma empresa deve atentar antes de contratá-lo. Confira!

Qual o papel do profissional de conteúdo em uma empresa?

O Marketing de Conteúdo não é nenhuma novidade para as empresas que exploram o Marketing Digital em busca de oportunidades de conversão. Mais do que simplesmente vender, esses conteúdos são capazes de estreitar a relação com o público, fortalecer a imagem da companhia e gerar bons leads para serem trabalhados. Nesse sentido, o profissional adequado deve ser priorizado para garantir qualidade.

Só no Brasil, 67,3% das empresas já adotaram o Marketing de Conteúdo como estratégia, mas não se sabe quais delas realmente seguem boas ideias. Especialistas em conteúdo são, primeiramente, colaboradores capacitados a criar materiais que entreguem valor aos seus leitores. Afinal, do que adiantaria ter um volume considerável de posts se eles não são interessantes nem captam atenção?

Não basta gerar um bom artigo ou produzir um vídeo para complementar esse conteúdo, é preciso entender como esse material estará inserido dentro de uma estratégia de captação do público. Por vezes, é justamente esse aprofundamento que falta nas empresas que trabalham com conteúdo.

O papel estratégico de planejamento do profissional

Antes mesmo de um conteúdo ser produzido, há muito o que se considerar até que se chegue à ideia de que um determinado tema é interessante. É importante não só produzir um bom post ou ebook, mas entender como esse conteúdo vai chegar até quem o consome. Por conta disso, é fundamental planejar um calendário editorial, que servirá para distribuir ao longo do ano a entrega de posts.

Assim, a empresa garante uma estratégia contínua, ou seja, em que o público será sempre abastecido por novos conteúdos ao longo do período, algo que é fundamental. Um espaçamento muito grande entre um post ou outro pode simplesmente atrapalhar o engajamento, fazendo com que a empresa caia no esquecimento.

O Marketing de Conteúdo preza pela estratégia de funil de atração, com a produção de artigos que se comuniquem com pessoas que estão em diferentes fases. No início, elas apenas estão interessadas pelo assunto em questão, mas conforme elas passam pelas etapas, a tendência é que já estejam prontas para comprar, ou seja, podem consumir conteúdos mais diretos e que falem do produto.

O planejamento para estruturar uma ordem de entrega dos posts é fundamental para garantir a construção desse caminho de condução do lead até a conversão. Por conta disso, o profissional de conteúdo é indispensável, uma vez que ele entende a importância de entregar os materiais dentro de uma estratégia sólida e ampla.

A produção de conteúdos impactantes

Uma empresa que trabalha com Marketing de Conteúdo não pode abrir mão de alguém que é especialista em produzir textos que realmente vão conquistar o público. O primeiro ponto é justamente o posicionamento com a proposta de atrair. O Inbound tem características muito específicas e que têm como base uma apresentação que seja impactante de primeira.

Ao visualizar o título de um conteúdo, esse lead em potencial precisa se sentir atraído para consumir aquela oferta. Por conta disso, o profissional da área sabe como ser atrativo, como quando usa as listas como solução de uma questão, por exemplo: “Saiba quais são os 5 melhores tênis de corrida do momento”.

Se o conteúdo é direcionado a um público que pratica atividades ao ar livre, certamente a oportunidade de ter esse conhecimento é quase indispensável! É justamente essa sensação de consumir um conteúdo rico em conhecimento e que vai ofertar algum valor que faz com que o post seja atrativo. Só alguém com conhecimento sólido em Marketing de Conteúdo pode conseguir isso!

O que considerar ao buscar esse profissional?

Contar com um profissional de conteúdo é o que muitas empresas buscam para ter uma estratégia eficaz e capaz de atender aos seus objetivos, seja na exposição da marca, seja no aumento de vendas.

No entanto, para ter alguém realmente capacitado à frente das demandas, é preciso realizar uma seleção guiada por alguns parâmetros e qualificações. A seguir, veja o que considerar ao fazer a seleção desse colaborador!

Portfólio de conteúdo

Todo profissional de conteúdo precisa ter um bom portfólio com os conteúdos que já produziu, ainda que ele trabalhe como ghostwriter, ou seja, não assine os textos. Por mais que sua atuação seja ampla e ele seja competente, sem uma coletânea de seus trabalhos fica mais difícil comprovar essa qualificação. Por isso, a empresa deve exigir checar suas produções anteriores.

O ideal é observar um portfólio rico de temáticas diferentes, já que isso ajuda a entender como esse profissional se comporta diante de diferentes assuntos e se a qualidade de produção muda diante dessa variação. Isso faz toda a diferença em sua adequação ao segmento da empresa e, principalmente, à necessidade de cumprir um calendário editorial extenso e inserido em uma estratégia.

Conhecimentos técnicos em SEO

Mais do que produzir um bom conteúdo, posicioná-lo em destaque na web é fundamental para atrair mais pessoas interessadas no que a empresa oferece. Para isso, técnicas de SEO precisam estar sempre como prioridade na produção de um bom texto. Por mais que ele seja interessante e escrito com qualidade, se não está adequado aos padrões de busca, não terá a visibilidade desejada.

Cabe às empresas entender o nível de conhecimento que esse profissional de conteúdo tem em relação aos parâmetros básicos de SEO que suas produções precisam ter. Por isso, é fundamental ter exigência por colaboradores já com experiência no assunto e que saibam como posicionar seus posts para serem mais facilmente encontrados em mecanismos de busca, como o Google.

Experiência em Marketing

Conhecimentos em Marketing são, naturalmente, uma das exigências mais básicas que esses profissionais precisam apresentar. A razão é simples: é necessário entender a empresa diante de seu mercado e quais estratégias são necessárias para que ela saiba se posicionar. A criação de conteúdo deve partir desses conhecimentos, e é por isso que o profissional precisa ter amplo domínio.

O conhecimento de Marketing permite o entendimento claro e profundo de algumas bases fundamentais para a produção de conteúdo, como:

  • entendimento do público-alvo;
  • linguagem e tom usados nos conteúdos;
  • compreensão de quais assuntos são relevantes;
  • entendimento dos interesses do público-alvo;
  • percepção do posicionamento da empresa diante do mercado.

Escrita impecável e versátil

Questões mais técnicas também têm grande valor para um profissional de conteúdo, ou seja, também precisam ser observadas com atenção pela empresa que está em busca desse talento. Uma boa escrita é indispensável em qualquer segmento, mas, se estamos falando da produção de conteúdo, essa é uma qualificação prioritária e que não pode ser negada.

Além desse conhecimento mais vasto com viés de gramática e ortografia, um bom redator também deve estar pronto para produzir conteúdos em diversas perspectivas de abordagem. Cada empresa tem um tom específico, algo que é influenciado pela sua persona, ou seja, quem vai consumir aquele conteúdo. Quanto mais versátil for o profissional, mais ele saberá se adaptar aos diferentes tipos de exigências.

Domínio de padrões de escrita para web

Um bom escritor de artigos científicos é, certamente, alguém pronto para se dedicar a textos complexos e mais profundos. É inegável que essa pessoa tem talento com as palavras e sabe como construir ideias, mas, quando falamos de internet, o tipo de escrita é completamente diferente. Ter esse entendimento é crucial para que as empresas encontrem o profissional certo para a demanda.

A escrita para a web precisa ser mais direta, com uma linguagem mais flexibilizada e agradável. Além disso, a construção de um conteúdo deve respeitar alguns parâmetros estéticos, mas que impactam a aceitação do conteúdo, como a escaneabilidade. Todas essas exigências são feitas pensando no usuário da internet, que é quem vai ler a partir de certos hábitos que já tem ao consumir conteúdos.

Certificações do mercado

Boas certificações são sempre um indicativo de que alguém se preparou pelos caminhos mais adequados. Por mais que não sejam tudo, elas ajudam a entender a partir de quais parâmetros esses profissionais de conteúdo começaram a produzir. Hoje, é possível encontrar várias certificações gratuitas na web e que realmente entregam o básico para começar a escrever para a internet.

Quanto mais certificações o profissional tiver, melhor! Essa é uma garantia de que, pelo menos na teoria, ele conhece bem os detalhes envolvidos na produção, seja no planejamento, seja na execução propriamente dita. A avaliação dessas certificações junto ao portfólio garantem ter a visão completa da capacitação daquela pessoa para ocupar a posição na empresa.

Um profissional de conteúdo precisa ter experiência, ser versátil na produção e, principalmente, entender o trabalho estratégico por trás do produto final. Isso garante que ele vai trabalhar de maneira precisa na entrega de materiais capazes de captar público e conduzir essas pessoas pelo funil de marketing.

Por falar no seu time de marketing, você sabe se o seu está em estágio inicial, em crescimento ou estabelecido? Entenda mais sobre esses 3 estágios neste conteúdo!

Conteúdo produzido por Rock Content.

Fechar Menu