Uma recente pesquisa realizada pela Morning Consult nos Estados Unidos sobre marcas favoritas elegeu a Amazon como a companhia predileta dos norte-americanos. A companhia de Jeff Bezos apareceu entre os seis primeiros colocados em todos os segmentos de pesquisa.

O estudo, que entrevistou pessoas de diferentes idades e perfis, encontrou ainda alguns outros resultados interessantes.

Para começar, os jovens da Geração Z possuem as preferências mais distintas dentre os grupos analisados.

Do top 25, 13 empresas são únicas, enquanto os Baby Boomers e Geração X tem apenas 6. Além disso, possuem uma tendência a não avaliar tão positivamente as empresas.

Em termos de marcas, a Nike é a escolha preferida dos Millennials e dos “Z’s” para roupas.

A companhia no ano passado se envolveu na polêmica do hino nacional norte-americano e do jogador Colin Kaepernick, que tomou uma atitude política durante os jogos.

Isso afastou os consumidores mais velhos e conservadores, e aproximou a empresa das gerações mais jovens e engajadas.

Em termos de confiabilidade, as empresas de tecnologia, mesmo com todas as denúncias de entrega de dados e vazamentos nos anos recentes, são as mais confiáveis. São elas: UPSP, Amazon, UPS, Google e FedEx. As outras empresas que aparecem no top 5 são de serviços postais e entregas.

A Google, inclusive, se posiciona ainda melhor caso seus produtos sejam avaliados separadamente. Incluindo serviços como Gmail, Drive, Youtube e outros mais, a empresa fica com 3 das 4 primeiras posições gerais, 6 do top 25 gerais, e 6 no top 10 da Geração Z.

Apesar disso, as empresas com maior chance de serem recomendadas são Netflix e Chick-Fil-A. Considerando o atual crescimento dos serviços de streaming, o boca a boca fará enorme diferença para a Netflix nos próximos anos.

Ainda sobre os mais recomendados, a Chick-Fil-A, rede fast-food de comidas baseadas em frango, mostra como, apesar do crescente movimento de vida saudável, os norte-americanos ainda preferem doces e alimentos gordurosos. Outras redes citadas foram Oreo, Hershey’s e Doritos.

Avaliação de marcas favoritas

Na avaliação geral das marcas, o top 10 fica assim:

  1. Amazon;
  2. Google;
  3. Netflix;
  4. UPS;
  5. Home Depot;
  6. USPS;
  7. Hershey’s;
  8. FedEx;
  9. Dollar Tree;
  10. Cheerios.

Onde as empresas de tecnologia ocupam os primeiros lugares, até por conta das estratégias de comunicação com o mercado, e as redes de mercado, serviços postais e alimentos ocupam as demais posições.

A Amazon não só é a marca favorita do estadunidense como a empresa se provou inabalável durante a época de pesquisa.

O período de prospecção durou de janeiro a fevereiro de 2019, em meio à crise de imagem pessoal de Jeff Bezos, que passa por um divórcio por conta de uma traição e estava sendo chantageado por outra empresa por conta de fotos íntimas.

59% das pessoas acham que a Amazon impacta positivamente na região quando abrem um depósito ou escritório, e 72% apoiam uma mudança de escritório central para a região onde vivem.

A empresa aparece ainda em todos os top 6 das categorias analisadas.

Confira abaixo os top 10 das segmentações de público analisadas e rápidos insights sobre cada uma delas.

Segmentação de preferência de marcas por sexo:

Mulheres:

  1. Google;
  2. Amazon;
  3. Netflix;
  4. Dollar Tree;
  5. UPS;
  6. Home Depot;
  7. USPS;
  8. Hershey’s;
  9. Bath & Body Works
  10. Dove.

Perfil extremamente parecido com o do top 10 geral, exceto as últimas colocações, que apresentam empresas de cosméticos e produtos para banho e beleza.

Homens:

  1. Amazon;
  2. Google;
  3. Netflix;
  4. UPS;
  5. USPS;
  6. Home Depot;
  7. Samsung;
  8. FedEx;
  9. Youtube;
  10. Hershey’s.

Apesar de algumas mudanças, as empresas se mantém nos mesmos segmentos do top 10 geral, como tecnologia e varejo.

Segmentação das marcas por critérios econômicos/geográficos:

Consumidor urbano:

  1. Google;
  2. Netflix;
  3. Amazon;
  4. Youtube;
  5. Dollar Tree;
  6. UPS;
  7. USPS;
  8. Home Depot;
  9. Target;
  10. Samsung.

Grande foco para empresas de tecnologia, varejo e serviços postais. Consumo atual e de empresas que se atualizam regularmente.

Consumidor suburbano:

  1. Amazon;
  2. Netflix;
  3. Google;
  4. Home Depot;
  5. UPS;
  6. Lowe’s;
  7. Target;
  8. USPS;
  9. Hershey’s;
  10. FedEx.

O grande diferencial no suburbano é a Lowe’s, empresa de materiais de construção.

Isso pode se explicar pela presença constante da construção civil nos subúrbios norte-americanos, onde há sempre demanda para novas casas, ao contrário dos centros e grandes cidades em que a construção civil é feita por grandes empresas para prédios e estruturas de maior porte.

Consumidor rural:

  1. UPS;
  2. Amazon;
  3. Dollar Tree;
  4. Hershey’s;
  5. Google;
  6. Walmart;
  7. Netflix;
  8. FedEx;
  9. Subway;
  10. Dollar General.

O consumidor rural apresenta um perfil bem distinto do urbano e suburbano, por motivos claros. A UPS ocupa o primeiro lugar pela necessidade de entrega postal da maior parte dos produtos, já que fica mais complicado encontrá-los no interior.

Dollar Tree e Dollar General, empresas de varejo focadas em produtos a preço baixo para classes menos favorecidas, também dialogam com o perfil do agricultor ou pecuarista de pequeno porte dos estados do sul dos EUA.

Consumidor elite:

  1. Amazon;
  2. Costco;
  3. Home Depot;
  4. Netlix;
  5. AAA;
  6. Lowe’s;
  7. Google;
  8. UPS;
  9. FedEx;
  10. Chick-fil-A.

Para o consumidor elite, marcas como a Costco (clube de vendas), AAA (associação automobilística) são o destaque no top 10. Os varejos para construção civil (Home Depot e Lowe’s) também surgem como prova da demanda pelo serviço de classes mais abastadas.

A Amazon, apesar dos diferentes grupos econômicos, segue onipresente no top 3.

Segmentação das marcas por idade/cultura:

O perfil de consumo e personalidade do norte-americano muitas vezes é dividido de acordo com os períodos de nascimento no país. Baby Boomers são aqueles nascidos pós Segunda Guerra Mundial, entre 1945 e 1960. A Geração X vem em seguida, de 1960 a 1980. Os Millennials são a geração entre 80 e 90. A Geração Z é o perfil de 90 a 2010.

Baby Boomers:

  1. UPS;
  2. Home Depot;
  3. USPS;
  4. Lowe’s;
  5. FedEx;
  6. Amazon;
  7. Hershey’s;
  8. AAA;
  9. Tide;
  10. Cheerios.

Logo no início fica clara a diferença entre esse público e o top 10 geral, com a presença mais forte de marcas de varejo para casa, empresas alimentícias e a Tide (empresa de produtos de lavanderia).

Nesse grupo, a Amazon tem sua posição mais baixa, mas ainda aparece no top 6.

Geração X:

  1. Google;
  2. Amazon;
  3. Netflix;
  4. UPS;
  5. Home Depot;
  6. Hershey’s;
  7. Cheerios;
  8. USPS;
  9. Android;
  10. FedEx.

A Geração X já tem um perfil bem mais parecido com o top 10 geral de marcas, e possui 9 das 10 em sua lista.

Millennials:

  1. Netflix;
  2. Google;
  3. Amazon;
  4. Youtube;
  5. Target;
  6. Nintendo;
  7. Dollar Tree;
  8. Samsung;
  9. Android;
  10. UPS.

Para os Millennials, maior presença de empresas relacionadas à tecnologia de hardwares, como a Nintendo e a Samsung. O foco para essa geração é a tecnologia, até porque foi ela a crescer com o desenvolvimento da internet e dos computadores pessoais.

Geração Z:

  1. Google;
  2. Netflix;
  3. Youtube;
  4. Amazon;
  5. Oreo;
  6. Playstation;
  7. Walmart;
  8. Target;
  9. Doritos;
  10. Nintendo.

Essa geração será o público-consumidor das próximas décadas, e seu perfil mais jovem mostra ainda algumas marcas de produtos não-prioritários, como videogames (Playstation e Nintendo) e as empresas de alimentos favoritas (Doritos e Oreo).

As três primeiras mostram a relação com a tecnologia, e apontam ainda outro fator: a inserção do Youtube da vida dos jovens até 25 anos.

A tendência é que conteúdos em áudio e vídeo cresçam ainda mais nos próximos anos, e a presença da plataforma de vídeos para esse nicho é uma evidência disso.

Se você gostou desse artigo, acesse o portal Insights para mais novidades e se inscreva na newsletter no campo abaixo.

Fechar Menu