Landing pages são páginas desenvolvidas com um objetivo pré-definido, seja vender um produto ou captar uma oportunidade através de um eBook. Elas são amplamente usadas no Marketing Digital por possuírem uma taxa de conversão muito mais alta que os sites tradicionais.

Por serem mais simples e rápidas de serem construídas, são talvez as ferramentas mais importantes quando o assunto é vender na internet.

Não existe uma regra definida para construir uma e você irá encontrar landing pages de todos os tipos na internet, com diferentes recursos e níveis de design. No entanto, existem alguns elementos que conseguimos observar na maioria das landing pages de alta conversão – ou seja, aquelas que muito mais do que apenas causar uma boa impressão conseguem uma taxa de conversão muito acima da média.

São sobre esses elementos que vamos falar agora.

1. Chame a atenção

Uma porcentagem ínfima das pessoas que usam a internet conseguem ler um texto simples até o final, quem dirá prestar atenção em uma oferta.

Alguns estudos sugerem que um usuário comum leva cerca de 15 segundos para decidir se fica ou não em uma determinada página. Levando em consideração o tempo de carregamento da página (que nunca deve durar mais que 3 segundos) você tem mais ou menos 10 segundos para chamar a atenção das pessoas, se quiser que elas continuem lendo o que você tem a dizer.

Como fazer isso?

  • Imagens que despertam a curiosidade ou admiração;
  • Frases de impacto (copywriting) que tocam na dor mais comum do seu público-alvo;
  • Sua Proposta Única de Valor (PUV) para ofertas mais práticas;
  • Ferramentas interativas como simuladores, quizzes, etc.

2. Agite o problema

Você ganhou a primeira e mais importante batalha que é segurar a pessoa em sua landing page, mas está longe de ganhar a guerra.

O segundo elemento de uma página de alta conversão consiste em despertar emoções mais profundas no usuário, fazendo conexões com suas dores e criando empatia. Aqui, vale citar novamente a importância de desenvolver um bom copywriting.

Um exemplo dentro do Marketing Digital.

“Você vê muito valor no Marketing Digital e sinceramente acredita que este canal pode gerar muitas vendas para a sua loja virtual, inclusive já contratou uma pessoa para lhe ajudar com as campanhas e posts nas redes sociais. No entanto, quanto mais você pesquisa mais você fica confuso em qual estratégia adotar… Será que vale a pena apostar em SEO? Ou é melhor gerar tráfego rapidamente com anúncios? Devo investir na reformulação do meu site ou contratar uma ferramenta de automação? Sim, decidir o que priorizar em um projeto de Marketing Digital não é uma tarefa fácil e muitas vezes pode ser frustrante.”

3. Apresente a solução

Neste ponto você já conquistou a atenção da pessoa e criou empatia com ela. O próximo passo, portanto, é mostrar da forma mais clara e direta possível como você pode ajudá-la.

Aqui não tem muito segredo: em duas ou três linhas mostre claramente como o seu produto ou serviço vai agregar valor à vida da pessoa.

Isso mesmo, à vida da pessoa que está lendo. Por mais que seja tentador usar termos como “sua empresa”, “seu negócio” ou “sua equipe”, é preciso ter em mente que toda e qualquer ação que nós seres humanos tomamos na vida é para resolver uma questão pessoal.

Ninguém quer aumentar o lucro da empresa simplesmente por aumentar o lucro da empresa. Queremos isso porque mais lucro significa mais dinheiro no bolso para satisfazer prazeres pessoais e aumentar nosso senso de segurança (ou no mínimo ser promovido dentro de uma empresa e ter mais status).

Por isso se comunique diretamente com o ser humano do outro lado da tela. Ajude ele a ser o herói da sua própria história.

4. Mostre suas credenciais

Se você está ajudando uma pessoa a ser o herói de sua própria história, nada mais natural que você se transforme no mestre.

Mas ninguém se torna “mestre” por acaso.

O que você já fez no passado que lhe dá autoridade para ajudar outras pessoas? Quais empresas você atende? Com quem aprendeu e como pode provar que seu produto ou serviço, dentre tantos outros que existem na internet, vai resolver o problema da pessoa que está lendo?

São perguntas assim que você deve responder também na sua landing page, especialmente se o que você está vendendo promete resultados diferenciados dos concorrentes. Algumas dicas para mostrar suas credenciais de forma inteligente na sua landing page:

  • Não minta. Vai ser tentador colocar aqueles clientes que você nunca teve e exagerar nos números, mas além de ser antiético neste momento pode gerar um impacto muito negativo no longo prazo para sua marca;
  • Tenha foco. Se você está vendendo um serviço de Marketing Digital, falar que você é campeão brasileiro de jiu-jitsu ou qualquer outro mérito que não seja valorizado neste mercado vai servir apenas para confundir (e divertir) quem está lendo;
  • Menos é mais. Limite suas credenciais para três ou quatro itens, isso já é o suficiente para provar a sua qualificação sem parecer forçado ou ocupar muito espaço na sua landing page;
  • Deixem que falem por você. Use depoimentos de clientes satisfeitos para embasar tudo o que você está oferecendo.

Outra forma de mostrar suas credenciais de maneira indireta é dando uma garantia de dinheiro de volta. Fazer isso passa uma impressão de que você garante a qualidade do que está oferecendo e quebra uma imensa barreira psicológica no seu público na hora de efetivar o pagamento.

5. Faça a oferta com escassez

Dentre os gatilhos mentais mais fortes do marketing, certamente a escassez é a que se destaca quando o assunto é landing page.

Pare para pensar, você conseguiu atrair a atenção de uma pessoa que está em um ambiente desenvolvido para distrair (internet). Ao mesmo tempo em que as pessoas estão lendo a sua landing page, elas provavelmente estão com uma aba do Youtube aberta e dezenas de mensagens chegando pelo WhatsApp e Facebook.

Se você quer vender, o gatilho de escassez é o “empurrãozinho” a mais que você precisa dar nessas pessoas.

Alguns exemplos:

  • Vagas limitadas;
  • Promoção válida por tempo limitado;
  • Últimas vagas disponíveis;
  • Poucos lugares restantes.

6. Chame para a ação

A chamada para ação (Call To Action ou CTA) deve muito mais do que um simples convite. Ela deve ser uma intimação, uma chamada para a aventura quase irresistível de recusar.

Apesar do nome sugerir que o CTA apenas faz a chamada, na realidade o ideal é fazer a chamada e facilitar a ação por parte do usuário.

Por exemplo, se você está vendendo um produto online é muito mais produtivo incluir o sistema de pagamento na própria landing page ao invés de incluir um botão que leva para a página de pagamento.

Quanto mais fácil a ação, mais eficiente o CTA.

Geralmente apresenta-se em forma de botão destacado, que inclusive pode ser posicionado em pontos diferentes da landing page, como na primeira sessão da página ou de forma de botão fixo no canto inferior direito, stickbars, popups e muitos outros formatos.

Para continuar aprendendo

Dominando esses elementos e caprichando no copywriting as chances de você conquistar os resultados com uma landing page já irão aumentar bastante, mas seria ingênuo afirmar que as técnicas se limitam a isso.

Abaixo listamos outros conteúdos que confiamos e certamente podem agregar ao seu conhecimento sobre landing page de vendas.


Fechar Menu