Houve um tempo em que apenas ter um site na internet era o suficiente para se destacar no mercado.

Hoje, com o amadurecimento do mercado brasileiro em relação ao Marketing Digital e surgimento de uma infinidade de plataformas concorrentes, muito mais do que apenas existir, um site precisa ter um objetivo claro para trazer retorno aos objetivos da empresa.

Com isso em mente, precisamos definir muito bem o objetivo do nosso site para que possamos dar a ele ferramentas de conversão.

Mas o que significa “converter mais”?

Podemos entender como “conversão” aquela ação de venda na internet ou que, pelo menos, aproxima o potencial cliente da ação de venda. Por exemplo: dificilmente você vai vender uma casa pela internet, mas você pode incentivar a pessoa a marcar uma visita ao empreendimento, ou uma ligação do corretor.

Quem define o que será uma conversão no site, portanto, é você.

As dicas abaixo buscam aumentar a conversão do site através do crescimento no volume de usuários que, quando encaminhados para os funis corretos, realizem a ação desejada.

Dicas para aumentar a conversão do site

Assista o vídeo explicativo.

#1 Aumente a velocidade do site

Hoje em dia é impensável dizer que o site é bom se ele for lento. O próprio Google ranqueia a velocidade do site como um dos principais critérios para posicionar um endereço entre os primeiros lugares da busca orgânica.

Se o seu site é lento, muito provavelmente não vai aparecer entre os principais resultados – e muito provavelmente, também, terá uma alta taxa de rejeição, que é o número de pessoas que deixam o seu site antes que ele possa ser carregado.

Existem duas boas ferramentas para descobrir qual é a real velocidade de um site. A primeira é o Google PageSpeed Insights, em que é possível ver a velocidade do site a partir de uma escala de notas que vai de zero a 100. Para considerar o potencial de ser ranqueado, é preciso que o site tenha uma nota mínima – que, no caso do Google, é 70. 

E não fique triste se o seu site não chegar a 100: essa nota é praticamente impossível. 

Assim, vá até o Google Speed Insights e veja a nota do seu site. Se ela estiver abaixo de 70, é indispensável tomar algumas ações, tais como as sugestões do próprio Speed Insights. 

Algumas são bem técnicas e você pode não entender (mas o programador do site vai), e outras podem ser feitas mesmo sem conhecimento técnico de desenvolvimento, como subir imagens mais leves, menos conteúdo e menos vídeos.

Dentre os temas técnicos estão os servidores, cache, cookies e outros termos relacionados a como o site foi desenvolvido. Mas, começando pela otimização das imagens e conteúdos, a velocidade do site aumenta e, com ela, as chances de conversão.

E como otimizar as imagens para aumentar a conversão do site?

  1. Utilize o plugin EWWW para otimizar todas as imagens atuais e futuras, automaticamente no upload.
  2. Utilize o plugin WP Super Cache para otimizar os caches e cookies.
  3. Evite colocar vídeos em alta definição no site – uma dica é colocar o link para o vídeo abrir em outra página ou até mesmo no Youtube.

#2 Responsividade

Parece absurdo falar isso às portas de 2020, mas muitos sites ainda não são responsivos. Ou seja, eles não se adaptam aos dispositivos móveis. Isso significa que, se o usuário entra no site e ele não é responsivo, restam duas opções:

  1. Se esforçar muito para entender o que está sendo comunicado ali, já que para navegar ela precisa dar zoom e clicar em vários links até encontrar o que está procurando;
  2. Desistir e procurar o concorrente.

Geralmente, é a segunda opção que ganha.

Para deixar um site responsivo é preciso ter a ajuda de um desenvolvedor. Outra opção é criar landing pages a partir de ferramentas que, por si só, já são capazes de tornar o site responsivo.

As mais intuitivas, hoje, são a Leadpages e o Unbounce. Ambas são pagas – começando entre 30 e 40 dólares por mês. Mas, se você pensar no benefício de ter usuários que vão se manter no site por ele ser responsivo, vale a pena.

#3 Proposta única de valor

Voltando ao primeiro ponto dessa lista, sobre a velocidade do site, algumas pesquisas apontam que as pessoas só precisam de nove segundos para entrar no seu site e decidir se elas vão continuar ou não por ali.  

Além da velocidade, uma coisa que você pode fazer é deixar clara a proposta de valor do seu site: o que ela vai conseguir estando ali? Algum conteúdo gratuito? Ofertas exclusivas? Informações interessantes? Isso deve estar explícito na primeira tela do site.

Se a pessoa tiver que procurar muito você já reduz a possibilidade de conversão do site – o que, lá na frente, pode prejudicar muito seus resultados.

Alguns exemplos de proposta de valor que costumam funcionar muito bem:

  • Se você tem um site de seguro, por exemplo, pode dizer no site que você cota com todas as seguradoras. Este é o benefício que a pessoa colhe estando no seu site;
  • Se a empresa é de marmita, pode dizer no site que você entrega em até cinco minutos antes do meio-dia, um diferencial do setor.

Lembre-se que não adianta apenas fazer: é indispensável deixar essas informações explícitas no site. 

#4 Call to Action (CTA)

Geralmente, um CTA é um botão que convida a pessoa a tomar uma ação que você quer que ela tome. Vamos imaginar que um usuário entrou no seu site e tem dezenas de opções do que fazer a seguir: ver mais, comprar, ir para outra página, colocar no carrinho…

Por mais que você dê muitas opções, sempre vai existir aquela que considera mais vantajosa à estratégia do negócio. 

No caso da empresa de seguros que citamos no item #3, por exemplo, você pode colocar um botão para que a pessoa faça a cotação online e gratuita, ali, na hora. Já na empresa de marmitas pode existir um botão de CTA ofertando um desconto na primeira compra.

O ideal é ter mais de um botão com a mesma opção, até para que o usuário não se sinta perdido. Isso aumenta muito a conversão porque, além de estar em um site rápido, responsivo e que lhe ofereça um benefício claro, ela ainda será convidada, de maneira simples, a tomar uma ação.

#5 Botão de WhatsApp

É quase impossível imaginar um negócio que não utilize o WhatsApp para atender clientes e potenciais clientes. Por isso, uma coisa que sempre funciona é colocar um botão do WhatsApp no site, porque é uma coisa simples de fazer e, certamente, aumenta a conversão do site.  

Afinal, se a pessoa não clicar nos CTAs e tiver alguma dúvida, ela terá o WhatsApp para poder iniciar uma conversa com a marca. Vale lembrar que, hoje em dia, nem todo mundo gosta de ligar ou receber ligações, o que torna esse aplicativo de mensagens uma excelente ferramenta de comunicação.

#6 Pop-ups de saída

Nem todo mundo gosta das pop-ups, e o problema é que, na maioria das vezes, elas não têm nenhuma outra razão de ser – além de chatas, claro. Por isso, aumentar a conversão do site a partir das pop-ups é um item que necessita de visão estratégica.

A partir de um planejamento bem definido, ela tem uma dinâmica interessante e pode dar certo.

Em primeiro lugar, uma pop-up de saída é uma pop-up que só aparece quando a pessoa fica alguns segundos no seu site e opta por sair dele. Essa pop-up deve ter alguma oferta diferenciada de todas as que ela viu em seu site, capaz de convencê-la a dar uma segunda chance a ele. 

Afinal, se o usuário entra no site e não toma nenhuma ação, não faz sentido oferecer para ela alguma coisa que ele já viu e não quis. Isso só vai aborrecê-lo ainda mais. O ideal é pensar no plano B.

Livrarias utilizam muito essa ferramenta para indicar produtos adicionais, relacionados ao que a pessoa pesquisa dentro do site. Por exemplo: se o usuário viu diversos livros do Harry Potter e não comprou nenhum, uma pop-up de saída interessante é algo tipo:

“Gosta de Harry Potter? Que tal ter esse kit completo pelo valor X?”. 

Você também pode sugerir uma pop-up que oferte o primeiro capítulo do livro buscado gratuitamente, para que a pessoa leia em formato digital e possa se certificar sobre a compra do material.

É sempre interessante testar várias opções a partir do conteúdo pesquisado e, com o tempo, mostrar mais aquela que melhor possibilita a conversão no site. 

Contudo, atente-se para a maneira com que você vai fazer isso. É preciso utilizar (ou desenvolver) um programa como o Sumo, que conte com pop-ups responsivas e que não atrapalhem a usabilidade da página. Segundo o próprio Google, é obrigatório ter o “x” claro para permitir ao usuário a saída fácil da pop-up, e deve ser leve, já que algumas utilizam mecanismos pesados para acontecer.

Existem várias outras opções para melhorar a conversão do site, incluindo a redação publicitária (copywriting), mas o intuito desse post é dar dicas simples, de rápida implementação, e que vão gerar impactos imediatos para aumentar a conversão do site. 

Caso queira se aprofundar nesses temas, os conteúdos do Portal Insights podem te ajudar. Inscreva-se no nosso canal de YouTube, para recebê-los em vídeo, ou coloque nosso blog entre seus favoritos.

Fechar Menu