Candidatos norte-americanos estão fazendo anúncios com animais – e você precisa saber o porquê

Candidatos norte-americanos estão fazendo anúncios com animais – e você precisa saber o porquê

Se você comparar as campanhas em TV e internet, verá uma discrepância interessante. Enquanto os candidatos passam pouquíssimo tempo em palanques e intervalos comerciais falando sobre crueldade animal, na internet a realidade é outra. 

Na verdade, há uma diferença tão grande nas estratégias que o Business Insider decidiu fazer uma reportagem sobre o assunto.

Resumidamente, os candidatos norte-americanos como Donald Trump, Mike Bloomberg e outros mais, como a senadora Elizabeth Warren, usam a pauta animal (ou fotos de animais, como no caso da última) porque… nós, enquanto seres humanos (e consequentemente usuários de internet), somos aficionados por pets.

Ou, ao menos, é o que os dados e pesquisas sugerem. Aparentemente, nosso cérebro é programado para dar maior atenção a animais fofos e divertidos, e muitas marcas já entenderam isso. 

A página The Dodo, por exemplo, garante mais de 2 bilhões de visualizações por mês com esse tipo de conteúdo no Facebook.

Mas, então, qual a ideia por trás dessas campanhas: gastar milhões de dólares para gerar engajamento?

Na verdade, tudo se resume a conversão em leads. Mais especificamente, pessoas que podem acabar se tornando financiadoras da campanha.

No caso de Donald Trump, por exemplo, a estratégia de marketing envolve se registrar em um abaixo-assinado para pressionar a aprovação de uma lei contra crueldade animal. 

Ao fazer o registro, contudo, você oferece nome e e-mail para a equipe de marketing, que posteriormente entra em contato com você oferecendo mais conteúdos sobre a campanha de Trump até chegar a fazer a proposta para financiamento da campanha.

Tudo, é claro, dentro da lei, se aproveitando exclusivamente de alguns instintos primais que nos fazem adorar coisas fofas como animais. 

Agora, se você quer levar uma lição dessa estratégia para sua vida, mas seu negócio não é exatamente compatível com o uso de cachorros e gatos em campanhas, bebês ou pessoas sorrindo são tão eficientes quanto. 

Outro ponto de atenção é sua demografia. Caso o seu público seja majoritariamente feminino, ou corresponda a uma faixa etária, é importante que esteja representado adequadamente para garantir maiores conversões.

Para mais dicas de marketing e negócios como essa, acesse o Portal Insights e assine nossa newsletter pelo campo abaixo.

Fechar Menu